expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

sábado, 4 de março de 2017

Araticum-de-moita

Araticum-de-moita

Nome científico: Annona tomentosa.

Sinônimos populares: Araticum-bravo.


    Foto: Maria do Carmo Silva


Ocorrência: Brasil, Nos estados de Goiás, Tocantins, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Características: É um arbusto de até 2 metros de altura, esgalhado desde o início do caule, formando pequenas moitas. Folhas alternadas, coreáceas, ovais, verdes-foscas. Flores com pétalas e sépalas amarelas-esbranquiçadas. Frutos são sincárpios, ou seja, cada fruto é a junção de vários frutos, formando gomos. Amarelos quando maduros. Muito saborosos. Frutifica de fevereiro a abril.

Habitat: Gosta de cerrado ou campos próximos de montanhas.

Tipo de solo: Gosta de solos ácidos a semi-ácidos, bem drenados.

Luminosidade: Sol pleno.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Multiplicação: Por sementes. Pouco índice de germinação, cerca de 60%. As sementes devem ser tratadas com ácido giberélico ou NPK 8-14-8 para quebrar a dormência por cerca de 3 dias. Leva de 40 a 70 dias para nascerem. Deve ser regada com constância e mantida à sombra.

Usos: Pode ser consumido in natura ou em forma de geleias e doces. Utilizada no reflorestamento primário, devido ao seu rápido desenvolvimento. Muito útil para a vida selvagem, principalmente pássaros que se alimentam de seus frutos.

Abraço preservacionista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário